APL APROVADO

O Núcleo Estadual de Ações Transversais nos Arranjos Produtivos Locais  (NEAT), coordenado pela Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), aprovou o enquadramento de sete novos APLs, entre os 15 que concorreram pelo edital do Programa de Fortalecimento dos APLs, lançado no mês de março. Foram aprovados os arranjos audiovisual, automação e controle, máquinas e equipamentos, alimentos (região Sul) e agroindústria familiar (regiões Alto e Médio Uruguai, Celeiro e Missões).

A deliberação do edital de enquadramento ocorreu na manhã desta quinta-feira (24), na Sala do Investidor, em Porto Alegre. O APL é uma articulação entre empresas, trabalhadores, governos e instituições, colocados em regime de colaboração, com o objetivo de desenvolver atividades econômicas correlatas. Ele age sobre uma mesma região e estimula vínculos de produção, interação e aprendizagem.

Segundo o diretor de Produção e Inovação da AGDI, Sérgio Kapron, o processo do edital mobilizou setores econômicos e regiões a apresentarem propostas. “Os projetos apresentados revelaram empresas, agricultores, trabalhadores, universidades e prefeituras que querem agregar valor e aumentar sua capacidade produtiva, gerando emprego, renda, desenvolvimento e inovação”, avalia Kapron.

De acordo com o diretor, os APLs aprovados nesta quinta-feira podem ser divididos em dois grupos: pelo enquadramento na Política Industrial e pelo potencial de combate às desigualdades regionais. “O APL audiovisual, por exemplo, vai gerar uma perspectiva de organização econômica do setor e movimentar a economia. Já o arranjo de agricultura familiar nas Missões, é uma oportunidade de mobilização econômica da região, que vai desenvolver sua indústria, rompendo com a monocultura tradicional”, salienta o dirigente.

O professor do Instituto Federal Farroupilha, na área de desenvolvimento regional e agronegócio, Tarcísio Samborski, que presta assessoria técnica ao APL Celeiro, vê como positiva a aprovação. “Vai melhorar a organização das cooperativas e certamente vai incentivar a produção tanto em quantidade, como em qualidade e beneficiar a região com a oferta da agroindústria familiar” analisa o professor.

O próximo passo será o repasse de recursos da ordem de R$ 200 mil reais para o plano de desenvolvimento, estruturação e coordenação de cada APL. A meta da AGDI é lançar novos editais e inserir 20 APLs até o final de 2013.

O NEAT é formado por uma comissão técnica composta por representantes da AGDI, Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Sebrae, Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Secretaria de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT) e pela Fundação de Economia e Estatística (FEE), que tem como funções reconhecer e enquadrar os APLs de acordo com critérios que avaliam cooperação, sustentabilidade, inovação, agregação de valor e afinidade com as prioridades da Política Industrial e o combate às desigualdades regionais.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: